IMC _ Instituto de Moléstias Cardiovasculares

Cadastre-se

Cadastre-se e receba as novidades

Twitter

IMC

Instituto de Moléstias Cardiovasculares

Mid_1_1_1.jpg

O IMC (Instituto de Moléstias Cardiovasculares) de São José do Rio Preto é um dos centros nacionais de referência nas áreas de cardiologia, cirurgia vascular e doenças pulmonares.


Este reconhecimento foi alcançado graças à medicina de excelência oferecida por seu corpo clínico aos seus usuários.


Fundado em 11 de dezembro de 1967, o IMC conta com infra-estrutura ultra moderna, equipamentos de última geração e um corpo clínico formado por 35 médicos competentes e experientes nas áreas de cardiologia clínica, pneumologia, cirurgias torácica, cardíaca, e vascular, além de cerca de 36 médicos estagiários. O corpo clínico do IMC está em constante aperfeiçoamento e possui inúmeros trabalhos publicados no Brasil e exterior. Seus médicos apresentaram mais de 700 trabalhos originais em congressos nacionais e internacionais, publicaram mais de 250 trabalhos em revistas e livros e proferiram cerca de 2.500 conferências, aulas e simpósios.


O IMC busca aperfeiçoar cada vez mais o atendimento á população de uma região estimada em 3 milhões de habitantes. O Instituto é centro de referência não só para a região Noroeste do Estado, mas para todo o interior paulista e Estados vizinhos, como Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso do Sul. Não é raro o IMC atender pessoas de todo o Brasil.


São mais de 4.700 consultas ambulatoriais por mês, sendo 49% de Rio Preto e 51% da região e outras partes do país.


Outras marcas do IMC são o pioneirismo e a vocação para a pesquisa científica e formação de médicos. O Instituto é um centro credenciado pelas sociedades médicas de especialidades para treinamento de residentes em regime de tempo integral e preparação para obtenção de títulos de especialistas em cardiologia, hemodinâmica, cirurgia cardíaca, pneumologia e cirurgia vascular. Estima-se que 70% dos cardiologistas de Rio Preto foram formados pelo IMC. Nestes 43 anos, mais de 440 médicos recém-formados realizaram estágio na instituição em todas as áreas.


O IMC é reconhecido também como um dos principais centros de pesquisa em suas especialidades no Brasil, sendo uma das 161 instituições que integram a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), do Ministério da Saúde. A CONEP exerce papel importante no campo das pesquisas voltadas à Saúde e à ciência no país.


São muitos os exemplos do pioneirismo do IMC (relação em anexo). Um dos marcos da história da cardiologia de Rio Preto foi em 1972, quando seus médicos demonstraram, pela primeira vez no mundo, que o marcapasso traz benefícios aos doentes de Chagas. Até então era consenso entre os médicos que o marcapasso ‘matava’ o doente de Chagas. Através de pesquisas científicas, o IMC comprovou que o aparelho salva mais do que mata a pessoa.


 


IMC – 187 funcionários


Média de 4.700 atendimentos/mês.


 


HMC – 94 funcionários


Média de 345 atendimentos de emergência e 263 internações / mês.


 


O IMC em números (dados até janeiro de 2010)


Mais de 400.440 pacientes.


Mais de 1.033.650 consultas.


Mais de 927.380 exames complementares (eletrocardiograma, ecocardiograma, ergometria, holter, mapa, raio x, espirometria e medicina nuclear).


Mais de 5.280.330 exames laboratoriais.


Mais de 112.240 procedimentos diagnósticos invasivos (cateterismo, angioplastia e estudo eletrofisiológico).


Mais de 55.440 cirurgias (cardíaca, vascular e torácica).


Mais de 28.950 procedimentos terapêuticos não-cirúrgicos (angioplastia, stent, ablação, valvoplastia, aterectomia, fechamento percutâneo e defeitos congênitos).


Mais de 700 trabalhos apresentados em congressos.


Mais de 250 trabalhos originais publicados em revistas e livros.


Mais de 2.000 conferências, aulas e simpósios.


Mais de 440 residentes especialistas, após residência médica.


 


Pioneirismo do IMC


 1º Cateterismo de São José do Rio Preto e um dos primeiros do interior (1967).


1º Implante de Marcapasso do interior paulista (1968).


1º Estudo Eletrofisiológico do interior do Brasil (1970).


1ª Cirurgia Cardíaca de Troca de Válvula do interior paulista.


1ª Cirurgia Cardíaca de Ponte de Safena do interior paulista.


1º Centro Médico do interior a usar desfibrilador externo para recuperar a parada cardíaca.


1ª Cinecoronariografia do interior paulista.


1ª Angioplastia (dilatação por balão das coronárias sem cirurgia) do interior paulista.


1ª Aterectomia coronária rotacional do interior paulista.


1ª Colocação de Prótese Endovascular (Stent) dentro das coronárias do interior paulista.


1ª Cirurgia Cardíaca para tratamento de Arritmias do interior do Brasil (1989).


1ª Ablação de Arritmias (cauterização dentro do coração) do interior paulista (1992).


1ª Cirurgia de Enfisema e das Bolhas Pulmonares do interior do país.


1º Transplante Pulmonar do interior do país.


1º Cirurgia por Videotoracoscopia (Simpatectomia Torácica) do interior do país.


1ª Terapia com Células Tronco para Isquemia Crítica de membros inferiores no país.


1ª Terapia com Células Tronco para doenças cardíacas no interior do país.


1ª Terapia com Células Tronco para doenças pulmonares no país.


1ª Cirurgia com uso de Veias do Cordão Umbilical no país.


1ª Instituição a produzir válvulas cardíacas no interior do país.


1ª Instituição a produzir enxertos de pericárdio bovino.


1ª Instituição na Região a montar serviço de Residência para formação de especialistas.